.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Show de Zé Lezin quase acabou com grande número de mortos em Juazeiro, na Bahia

Uma apresentação artística do comediante paraibano Nairon Barreto, que interpreta o personagem “Zé Lezin da Paraíba”, por pouco não acabou com uma grande tragédia, durante o último fim de semana, no Teatro João Gilberto, em Juazeiro, na Bahia.

Segundo as autoridades, expectadores que acompanhavam o evento teriam entrado em pânico após um incêndio seguido de explosão no espaço que além de está superlotado, estava apenas com uma saída de emergência para o público.

O incidente começou quando um botijão de gás situado em uma banca de cachorros quentes que estava posicionada na saída; se incendiou espalhando as chamas rapidamente, ocasionando uma explosão com bastante fumaça que ocupou o local.

Centenas de pessoas ficaram encurraladas, pelo fato do fogo tomar o setor de entrada e saída de casa de espetáculo. Diversas falhas contribuíram para o ocorrido, como a superlotação do ambiente e a precariedade nos equipamentos de segurança.

Felizmente o foco de incêndio foi controlado com um segundo extintor arranjado às pressas, já que o primeiro não estava completamente carregado – outra irregularidade. Felizmente ninguém se feriu no ocorrido que por pouco não resultou em mortes.

Muitos fãs do artista desistiram de continuar no local logo após o acontecimento.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Pau de selfie pode ser proibido nos estádios em PE

O “pau de selfie”, objeto utilizado em câmeras e celulares que se tornou popular nos últimos meses por fazer um autorretrato em um ângulo maior, deverá ser proibido nos estádios em Pernambuco. O veto, já adotado por alguns clubes ingleses e na federação cearense, tem em sua explicação o fato do objeto ser considerado perigoso pelo tamanho e pelo tipo do material utilizado.
Procurada pela reportagem da Folha de Pernambuco, uma fonte da PM destacou que a tendência é que o objeto realmente seja proibido de ser levado aos estádios. “Ainda não há uma regra definida, mas realmente esse material não deverá ser permitido por ter o risco de gerar perigo em caso de violência”.
A proibição, contudo, não deve acontecer em breve. “Com toda essa rebelião no Aníbal Bruno acontecendo, não tem como parar para pensar nisso. Esse é um assunto que só deve ser tratado muito depois dessa história”.

Juiz diz que rebelião no Curado terminou; Seres aguarda retorno de presos às celas

Motim começou na segunda-feira e deixou um policial militar e dois detentos mortos

O juiz da 1ª Vara de Execuções Penais, Luiz Rocha, declarou que foi encerrada, no início da noite desta quarta-feira (21), a rebelião no Complexo Prisional do Curado, na Zona Oeste do Recife. O magistrado, que passou a tarde negociando com os detentos, disse que ocorrerão transferências para outras unidades depois da avaliação de processos de progressão de pena. Essas condições foram essenciais para que fosse firmado o acordo que pôs fim ao motim. A Secretaria-executiva de Ressocialização (Seres), entretanto, ainda não confirmou o encerramento dos tumultos, já que ainda há reeducandos fora das celas.
Em entrevista à imprensa, Rocha alegou que somente 600 detentos, dos cerca de seis mil que se amotinaram, tinham direito à progressão. Com a aceleração das análises de cada caso, 27 homens serão transferidos para as penitenciárias Agro-industrial São João (PAISJ) e Professor Barreto Campelo, em Itamaracá, no Grande Recife, e para o Presídio de Palmares, na Mata Sul do Estado. Os procedimentos incluirão 13 detentos do Presídio Frei Damião de Bozzano, quatro do Marcelo Francisco de Araújo (Pamfa) e dez do Juiz Antônio Luiz Lins de Barros (PJALLB), todos componentes do Complexo Prisional do Curado.

O juiz também explicou que, até sexta-feira (23), ocorrerão mais avaliações de processos. Para isso, a 1ª Vara de Execuções Penais contará com o reforço de 25 auxiliares realocados de outros setores. “Foi difícil, mas conseguimos trazer a paz para as três unidades. Percorremos os 23 pavilhões. Falamos primeiro com as lideranças e, depois, fomos às celas”, detalhou Rocha. Ao longo de três dias, o magistrado e a Justiça foram alvo de críticas dos presidiários, que reclamaram da morosidade nos julgamentos. Para amenizar a crise, o Governo do Estado anunciou medidas, como a contratação de 20 advogados para acelerar os procedimentos, além da implantação de presídios para desafogar o Complexo do Curado, que abriga sete mil reeducandos, mas só pode comportar 2.100.
As soluções apresentadas, no entanto, chegaram tarde para três pessoas que perderam a vida desde o início da rebelião. Na segunda-feira (19), o policial militar Carlos Silveira do Carmo, de 44 anos, foi baleado durante a inspeção da guarita que liga as três unidades do conjunto de penitenciárias. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital Otávio de Freitas, na mesma região da Cidade, mas não resistiu aos ferimentos. A arma usada e o autor do crime não foram encontrados.
No mesmo dia, também foi assassinado o reeducando Edvaldo Barros da Silva Filho, 33. Na terça (20), a barbárie chegou a níveis ainda mais extremos: o detento Mário Antônio da Silva, 52, foi decapitado.
O terceiro dia

Utilizando facões e faixas com dizeres de protesto, detentos ocuparam a laje do presídio Frei Damião de Bozzano, pela manhã. Os reeducandos chegaram a usar um microfone para reforçar o pedido para que o juiz Luiz Rocha deixasse a 1ª Vara de Execuções Penais. Um boneco foi usado durante o protesto. Apesar de varreduras terem sido feitas, presos permaneceram usando celulares e facões durante a rebelião. O Batalhão de Choque da Polícia Militar de Pernambuco e a Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães) foram acionados, mas não precisaram intervir.
Assim como Rocha, o secretário-executivo de Ressocialização, Eden Vespaziano, também esteve no complexo prisional. Ele disse que a conversa com reeducandos foi positiva. O secretário acrescentou ainda que a principal reivindicação dos presos é relacionada ao melhor tratamento às famílias. "Já estamos trabalhando isso. Vamos começar, nos próximos dias, o mutirão que foi anunciado pelo secretário [de Justiça e Direitos Humanos] Pedro Eurico", concluiu.

As melhorias para o complexo prisional foram anunciadas, na última terça-feira. Além da contratação de advogados e a aceleração da construção de presídios, também está prevista a instalação de câmeras na área externa das unidades para melhorar o monitoramento da entrada dos visitantes. Um galpão também está sendo construído para melhorar as condições dos parentes durante o período que passarem nos presídios. A visita do próximo fim de semana está mantida, de acordo com a Seres.
 
Outra rebelião

Na Penitenciária Professor Barreto Campelo, na Ilha de Itamaracá, no Grande Recife, a rebelião também chegou ao fim. Nesta quarta, o juiz da 2ª Vara de Execuções Penais, Roberto Bivar, esteve na unidade e conversou com os presos sobre a principal reivindicação dos amotinados, referente às penas remanescentes. O magistrado declarou, ao sair do presídio, que os detentos entenderam as explicações sobre os entendimentos dos tribunais superiores a respeito do tema. “Era uma questão de interpretação”, comentou.

Números oficiais

Além das três mortes, as rebeliões no Complexo do Curado e na Penitenciária Barreto Campelo deixaram vários detentos feridos. Segundo a Seres, não houve nenhuma atualização do quantitativo de reeducandos machucados em relação ao segundo dia dos motins, já que, nesta quarta-feira, não foram registrados confrontos. Ao todo, 72 presos ficaram feridos, sendo 45 no Curado e 27 na unidade de Itamaracá. A maioria recebeu atendimento nas enfermarias das unidades.
Já outros precisaram de socorro em hospitais do Grande Recife. Até o início da noite, um recluso da Barreto Campelo permanecia no Hospital Miguel Arraes, em Paulista, aguardando cirurgia. Ele teve uma fratura na perna. Já no Hospital Otávio de Freitas, na Zona Oeste do Recife, seguem internados três reeducandos do Pamfa, todos fora de risco, e um do Presídio Frei Damião de Bozzano, que aguarda uma cirurgia ortopédica.

Jovem de 16 anos foragido de Caruaru é assassinado a tiros na cidade do Congo na Paraíba

Um jovem de nome Anderson Torres de Melo, conhecido como "Ureia", de 16 anos de idade, foi morto a tiros na Cidade do Congo, no Cariri Paraibano. O crime aconteceu próximo da Vila da COHAB daquele município.
 Segundo informações, moradores das imediações ouviram disparos por volta das 11 horas da noite  desta segunda-feira (9) e pela manhã avisaram a Polícia Militar, que foi ao local e se deparou com o corpo do adolescente que foi atingido por pelo menos cinco tiros.
Ureia praticava delitos desde os 12 anos de idade e era foragido da Febem da cidade de Caruaru, no agreste de Pernambuco. Ele teria vindo ao Congo para a casa da mãe depois de ter praticado um furto a uma moto e ferido o seu condutor na cidade de Caruaru.
Mesmo foragido o menor já teria sido apreendido na cidade do Congo, na última semana após pilotar uma moto em alta velocidade e não portar documentos para conduzir a motocicleta.
O caso está sendo investigado pelo Delegado Paulo Rabelo, que já está ouvindo suspeitos na Delegacia do Congo.
Fonte: Blog da Jaqueline Oliveira

domingo, 18 de janeiro de 2015

Colisão entre lancha e barco deixa um morto e um ferido; pescador está desaparecido

O condutor da lancha foi quem socorreu os dois ocupantes, mas não conseguiu resgatar o pescador.Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)

Uma colisão entre duas embarcações deixou um morto e um ferido na madrugada deste domingo (18) na orla de São Tomé de Paripe. Segundo informações do Comando do 2º Distrito Naval, da Marinha, um barco pequeno, tipo catraia, foi atingido pela lancha “Marie C” por volta de 1h. Uma das vítimas chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu. Um pescador está desaparecido.

Ainda de acordo com a Marinha, as três vítimas estavam na catraia no momento da colisão. O condutor da lancha, que não teve o nome divulgado, foi quem socorreu os dois ocupantes, mas não conseguiu resgatar o pescador.

O Serviço de Busca e Salvamento Marítimo (Salvamar Leste), deu início uma operação de Busca e Salvamento (SAR) para localizar o desaparecido ainda durante a madrugada. Uma lancha Capitania dos Portos da Bahia (CPBA) também iniciou, desde às 6h, buscas com ajuda de militares da Marinha e mergulhadores do Corpo de Bombeiros.

Segundo informações da 19ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Paripe), testemunhas contaram que a lancha estava com todas a luzes de sinalização apagadas no momento da colisão. A vítima que está desaparecida teria vindo de Pojuca até Salvador para receber um pagamento e resolveu ir pescar por lazer. 

A Capitania dos Portos informou que irá instaurar um inquérito para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades pelo acidente e o prazo de conclusão é de noventa dias.

MOTOQUEIRO PERDE O CONTROLE E MORRE NA PE-187 EM CORRENTES




Um acidente na manhã deste domingo (18) deixou um motoqueiro morto na PE-187, Sítio Macuca, área rural do município de Correntes. Segundo informações da Polícia Civil, a vítima foi Antônio da Silva Gerônimo, de 57 anos, conhecido por “Toinho”, o mesmo residia no Sítio Alto do Pires, zona rural de Correntes. Ele trafegava em uma moto CG Titan de cor vermelha, quando perdeu o controle e caiu ao solo, vindo a óbito no local.

Policiais civis de plantão na Delegacia Regional de Garanhuns e militares do 9º BPM, junto com o efetivo do IML estiveram no local e o corpo foi encaminhado para o IML em Caruaru.



Promoção da Leda Modas


Corpo é encontrado em local ermo às margens da BR-423 em Pernambuco

Não há perfurações no corpo, porém, o local apresenta sinais que sugerem a ocorrência de uma briga.

Um corpo foi encontrado às margens da BR-423 entre Paranatama e Garanhuns, Agreste Meridional de Pernambuco, neste domingo (18). A Polícia Civil comunica que não conseguiu identificá-lo; no entanto, acredita ser de um homem de aproximadamente 40 anos de idade.

Não há perfurações no corpo, porém, o local apresenta sinais que sugerem a ocorrência de uma briga, ainda segundo a polícia. Pertences do homem também foram encontrados longe. Não há até o momento nenhuma testemunha, já que se trata de um lugar distante de casas. O corpo passará por análise no Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, na mesma região.

Do G1 Caruaru
.

A MINHA IDADE !


Deputado pernambucano compara Uchoa a ditador e prega alternância de poder na Alepe

Rodrigo Novaes critica autoritarismo de Uchoa. Foto: João Bita/Alepe.

Por Rodrigo Novaes, advogado, deputado estadual (PSD)

“Assembleia Legislativa de Miraflores”

Tenho visto a tentativa ofegante do deputado Guilherme Uchoa de ser reconduzido à presidência da Assembleia. Li e ouvi opiniões. Também tive a oportunidade de me colocar publicamente contrário.

Vi nessa legislatura mudar-se a Constituição pela segunda vez para que fosse possível sua reeleição.

Vi os partidos construírem um acordo para pôr fim à reeleição e não permitir que Guilherme pudesse mais ser candidato – com o seu consentimento. Todos os deputados sabem disso.

Vejo violentada a expressa vontade dos deputados, que unanimemente aprovaram a emenda do deputado Raimundo Pimentel. Todo o resto não surpreende.

A alternância do poder é ferramenta indispensável para a democracia. Dos seus anunciados pilares essenciais!

No caso específico da Assembleia Legislativa de Pernambuco, entendo revigorante para a instituição o surgimento de novas ideias, novas relações, nova postura, que rimam de forma inexorável com a – dita – “nova política”.

A Assembleia acumula uma pauta negativa. A imagem do legislativo não é boa. Quem diz não sou eu, mas evidenciada a partir do desinteresse dos cidadãos em escolher seus representantes, de participar da política, e da falta de confiança que goza o parlamento. Pesquisas de opinião ratificam esse desprestígio.

Esse enfraquecimento não faz bem a ninguém. Digo isso com grande tristeza, porque conheço a indispensabilidade do Poder Legislativo, a importância dos debates, da iniciativa legislativa, da representatividade da população.

É momento de profunda reflexão e atitude.

Como pode o atual presidente afirmar em entrevista ao Jornal Folha de Pernambuco (16.01), com esperada e característica arrogância, “que defende a alternância do poder desde que apareça alguém que preencha os requisitos”(!!!)

Hoje o jornalista Jamildo chama os deputados de “tontos”; Geraldo Freire, menos contido e educado – me perdoem, de “bostas”. Pergunto-me em nome de que ou de quem a Assembleia resiste a isso!

Desejo saber quais os critérios que precisa um deputado – na cabeça do deputado Guilherme Uchoa – para ser presidente?

Seriedade, compromisso com a causa popular, firmeza, capacidade de diálogo, humildade, respeito aos colegas, aos poderes constituídos; respeito à nossa história de lutas libertárias, de resistência, exemplo para o restante da federação.

Espírito público e respeito à Constituição.

Se os dele também forem esses, faço justiça e afirmo que enxergo preparo em muitos colegas. Parlamentares competentes, pessoas do bem, sérias, que cumpriria com novo ânimo o papel de representar a Casa do Povo.

Pernambuco de tantos nomes ilustres não se imiscui; políticos respeitados e honrados que enfrentaram dificuldades enormes e escreveram uma linda história de superação, motivo de orgulho para todos, merecem ser relembrados em momentos como este.

É hora de encarnar esse espírito, renovar a alma e desenhar um novo momento político em Pernambuco, sintonizado com o desejo dessa população que elegeu o governador Paulo Câmara, jovem preparado, moderno, dinâmico e humilde.

Definitivamente, repugna-se posturas autoritárias. Não combina com Pernambuco.

Os que ousam armar contra a democracia, não teria em nosso estado vida fácil. Digo, não teria – no passado. Hoje, Hugo Chavez, conhecido ditador venezuelano, já falecido, viesse passear pela rua da união se sentiria no Miraflores.

Betinho Gomes defende mudança de poder na Alepe

Foto: Roberto Soares/Alepe
Por Betinho Gomes, deputado federal eleito

É preciso garantir o fortalecimento da Alepe

Toda essa celeuma na qual se tornou a eleição da Alepe, merece por parte dos membros deste importante Poder uma profunda reflexão. Primeiro, devemos lembrar que somos uma casa de leis e, portanto, devemos respeitar, vigiar e zelar sobre o que lá deliberamos e aprovamos.

Neste sentido, é bom frisar que não resta dúvida que nossa constituição não permite uma nova recondução do atual presidente. Desobedecer à carta constitucional do Estado é um péssimo sinal aos cidadãos e eleitores, os quais esperam que sejamos os primeiros a respeitar as leis.

Outra questão importante é que esse debate não pode ser reduzido aos que gostam ou não gostam de Guilherme Uchôa, o que precisa ser discutido e analisado neste momento é sobre quem poderá garantir o fortalecimento da instituição interna e, sobretudo, externamente.

O atual presidente cumpriu o seu ciclo na Alepe, dialogou bem com parte dos parlamentes, mas perdeu a condição política de representar uma parte significativa dos deputados e, principalmente, de falar para fora da casa. Isso é um elemento grave. O presidente de um poder que não consiga manter conexão com o resto da sociedade, certamente contribuirá, apenas, para que esse poder se torne uma ilha.

Tenho uma profunda convicção de que, entre os 49 deputados, pode-se eleger alguém para presidir a Assembleia Legislativa que cumpra o dever de trabalhar pelo fortalecimento interno da Casa e, ao mesmo tempo, consiga reatar as relações com amplos segmentos da sociedade pernambucana.

O presidente Guilherme Uchoa deve ter um gesto de grandeza e permitir que o Legislativo se oxigene, respeitando nossa Constituição Estadual e, principalmente, evitando que esse processo interno de eleição da Mesa Diretora seja judicializado por descumprimento das normas legais.

Deixo aqui minha opinião na condição de cidadão e de quase ex-deputado Estadual, que tem consciência da importância do Legislativo para o processo democrático.

Atenciosamente,
Betinho Gomes

Agricultor é encontrado do morto em São João do Tigre



Um homem foi encontrado morto neste sábado no Sítio Jeremataia, zona rural do município de São João do Tigre, no Cariri do Estado. A vítima foi o agricultor Reginaldo Queiroz, de 49 anos.

De acordo com informações, o corpo do agricultor foi encontrado por familiares, sem sinais de violência. As causas da morte foram naturais.

Com Paulo Viana

Que calor! De biquíni, ex-BBB Renatinha curte sexta ensolarada

'Ótima sexta para todos vocês', desejou, ao compartilhar fotos no Instagram. do EGO, em São Paulo

Renata D'Ávila está curtindo o Verão com tudo em cima. A ex-BBB postou no Instagram fotos deBiquíni. "Ótima sexta para todos vocês", desejou ela que, na quinta-feira, 22, havia feito o mesmo com a ajuda de um pau de selfie, recebendo elogios dos seguidores como "Linda", "Maravilhosa" e "Perfeita".

Na segunda-feira, 12, Renata começou a semana correndo em uma praia de Pernambuco, usando top e shortinho estampados.

Renatinha (Foto: Reprodução/Instagram)
Renata D'Ávila (Foto: Instagram/Reprodução)
Renata D'Ávila (Foto: Instagram/Reprodução)
Renata D'Ávila (Foto: Instagram/Reprodução)
Renatinha (Foto: Reprodução/Instagram)

Paulinha diz que aboliu as calcinhas: 'Quando uso, é pensando na sedução'

Nos bastidores do Paparazzo, a ex-BBB comemora perda de 42kg, mas conta que autoestima sempre foi boa. 'Já recebia muitas cantadas de homens gatos'.(Priscila Bessado EGO, no Rio)

Paulinha posa para o Paparazzo, em ensaio que vai ao ar nesta terça, 20. Na foto, a ex-BBB posa com calcinha fio-dental, modelo que gosta de usar quando veste uma calcinha - no dia a dia, ela não usa nada

“Não gosto de calcinha grande. Devia ter avisado antes”, dispara Paulinha ao observar as lingeries para seu ensaio para o Paparazzo- que vai ao ar nesta terça-feira, 20 -, separadas na cama de em um dos quartos da casa onde aconteceram as fotos, no Rio. A produtora explica para a participante da 11ª edição do “Big Brother Brasil” que há opções de calcinha menores, mas que os modelitos contam com transparências e rendas sexy.

“É que eu, ultimamente, não uso mais calcinha. Meu ginecologista falou uma época para dormir sem calcinha, comecei a dormir assim e gostei. Quando uso, é pensando na sedução. No dia a dia, não uso nada. E não tenho uma calcinha grande. E gosto de preto ou vermelho, só cor escura. Gosto de coisas mais agressivas”, conta a ex-BBB.

"Paulinha checa as lingeries do ensaio e diz que não gosta dos modelos maiores"

Ao ver um dos integrantes da equipe do Paparazzo chegar com um saco de pão francês para o café da manhã, Paulinha brinca: “Nossa, para que tanto pão? Vou fazer foto com o pão francês?”. Em seguida, enquanto assinava alguns documentos, olha para as longas unhas pintadas de vermelho e comentou: “Essa unha é horrível para escrever. É acrigel (risos)”.

Bem-humorada, ela conta que viu um grupo animado no bar da esquina. “Já, já vou descer para tomar uma cerveja com esse povo. São 8h e já estão ali no bar”. Após perder 42 quilos, diz que passou a receber mais atenção do público masculino e que ouve de tudo na rua. “Rola mais ‘taração’. Escuto muito ‘gostosa’, ‘sua tesuda’, ‘que isso’. Tinha um comentário em uma foto minha na internet que até apaguei. Dizia assim: ‘Antes eu sentia pena de você, hoje sinto tesão’”.
Paulinha mostra a tatuagem que fez na perna,
em homenagem ao "BBB"

Durante a maquiagem, Paulinha tira fotos do rosto para ir conferindo o resultado. Questionada se se sente mais bonita agora, explica que sua autoestima sempre foi inabalável mesmo quando estava acima do peso. “O homem enxerga você da forma que você se enxerga. Meus amigos falam que eu me gosto tanto que quando a pessoa me conhece, passa a me enxergar do jeito que me vejo. Recebia muitas cantadas de homens gatos e minhas amigas ficavam impressionadas”, conta.

“Teve uma balada que elas tentaram me mostrar um cara bonito, mas eu não estava enxergando. Elas estavam todas 'se querendo' para ele. Aí, adivinha quem ele quis? Eu. Falei para elas: 'Távendo? Vocês ficam aí comendo só folha, dá nisso, ficam todas fracas, não pegam ninguém' (risos)”, brinca. “Claro que me sinto muito melhor agora, mas nunca fui infeliz quando era gordinha”, garante.

Paulinha posa para o Paparazzo e diz que está mais feliz por ter perdido 42 quilos, mas que nunca teve autoestima baixa. "Nunca fui infeliz quando era gordinha" (Foto: Roberto Teixeira / Paparazzo)

ELA É TUDO ISSO E !